Laser pode substituir uma obturação dentária. Será?

Laser pode substituir uma obturação dentária. Será?

Laser pode substituir uma obturação dentária. Será?

Saiba como o laser pode substituir uma obturação dentária

Um estudo feito pelo Instituto Wyss, de Havard, desenvolveu um procedimento que utiliza lasers para regenerar a dentina
Quando o dente sofre algum tipo de dano em sua estrutura, o profissional costuma recorrer à obturação. Mas esse tipo de tratamento pode estar com os dias contatos. Um estudo feito pelo Instituto Wyss, de Havard, desenvolveu um procedimento que utiliza lasers para regenerar a dentina (parte dura do dente).

Pesquisa com ratos

A pesquisa, que foi feita inicialmente em ratos (que possuem a polpa dentária dos molares semelhantes a dos seres humanos), utilizou um laser infravermelho de baixo nível no dente do animal. Com isso, percebeu-se que as células da dentina conseguiam se recompor por estarem sendo estimuladas com a luz.

Ainda segundo a pesquisa, uma vez que os raios eram disparados, era possível perceber um preenchimento da área danificada do dente por um material sintético, assim como na obturação. Os lasers de baixa potência já vêm sendo utilizados para estimular o crescimento de cabelo ou pele e que, portanto, poderiam trazer os mesmos benefícios aos dentes.

Porém, segundo alguns pesquisadores, por mais promissores que sejam os resultados desse estudo, ainda levará muito tempo (pelo menos uma década) para que essa técnica seja aplicada de fato em seres humanos.

Dentista sem dor

Quem tem medo de dentista sabe muito bem. A dor parece que começa na sala de espera. É só ouvir o barulho do motorzinho. Bem, essa aflição vai acabar. A Odontologia está se armando até os dentes para aliviar o sofrimento dos pacientes – inclusive o psicológico. O laser, como substituto da broca de alta rotação, é o principal instrumento desse arsenal.

As cáries menores já podem ser tratadas sem anestesia com o laser de érbio – um raio que usa as propriedades concentradoras do elemento químico érbio para penetrar no dente profundamente (veja o infográfico). Ele atravessa a estrutura, desintegra as moléculas da cárie e limpa tudo para a restauração – ou obturação.

Só que ainda vai demorar uns dez anos para o laser se popularizar mesmo. O raio também pode ser usado em cirurgias e obturações de resina, mas não nas metálicas, que usam limalha de prata e mercúrio, indicadas para as cáries profundas nos dentes de trás. Aí, a broca continua indispensável.

Fonte: Terra\SI